Arquivo | fevereiro, 2013

Olha a cobra!!!! – É mentira!!!!!

18 fev

Quando cheguei aqui em Lyon, tudo era imediatamente analisado. O que era igual, o que era diferente, os clichês que crescemos ouvindo e tudo mais.  Com o tempo as coisas deixam de ser novidade e passam a ser cotidianas, e a gente até esquece que um dia se surpreendeu com elas. Por isso decidi escrever aqui no blog sobre essas coisas. No começo achei a ideia meio arriscada, pois comparar culturas é sempre difícil. Outros brasileiros que conhecem a França podem discordar totalmente do que eu escrever, e os que não conhecem muito do país podem ter a tendência de levar as coisas ao pé da letra, como se fossem regras definitivas sobre o dia-a-dia daqui. Por isso peço que todos entendam que tudo o que for escrito nessa categoria, assim como em todas as outras, será nada mais que  uma opinião de minha humilde pessoa, que às vezes ama os franceses e às vezes os odeia. Tudo aqui pode, e deve, ser discutido!

Então começo hoje a categoria Olha a cobra!!!, onde mostrarei minha opinião sobre os clichês que todos conhecemos, outras expectativas que eu tinha antes de chegar, e comentários aleatórios de coisas que me chamam atenção. A ideia é responder se eu acho que determinada coisa é verdade ou é mentira má oe! Tenho a impressão de que jamais será possível responder simplesmente sim ou não, e de que na maioria das vezes a resposta será “mais ou menos”, mas vamos lá.

Falando sobre clichês, deixo aqui um vídeo fofíssimo sobre o tema. Esse está em francês. Para vê-lo em inglês, clique aqui.

Bom, o primeiro tema dessa categoria será o mais óbvio de todos, claro! A pergunta número um de todos sobre a França:

tchan tchan tchan tchan!!!!!!!!!

torre-eiffel1

É verdade que francês fede?????

Todos os brasileiros já ouviram falam disso. A maioria também está convicto de que os perfumes franceses são bons e fortes pra tapar o fedor. O que eu posso garantir é que os perfumes europeus são realmente bons. São meio fortes demais pro meu gosto (não sou muito fã de perfume) mas mesmo sendo fortes me parecem mais agradáveis que os brasileiros. Agora sobre o futum…

A resposta é…

joinha auchan

Sim, é verdade. Pelo menos em parte.

Agora antes que aqueles que acham um absurdo concordar com um clichê venham me matar, vamos às explicações. É ÓBVIO que não é todo mundo. Por sinal, está longe de ser a maioria.

“Ai Steh, por que você diz que eles fedem então?”

Simplesmente porque fiquei chocada quando cheguei aqui. A questão não é exatamente a quantidade de pessoas que fedem, mas sim QUEM vai surpreender suas narinas. Pega um ônibus lotado em Curitiba e sinta várias pessoas fedidas. Você jamais vai olhar pra moça bonita e de vestido florido. Nem pro moço bem arrumado com gel no cabelo e óculos hipster. Pelo menos na minha opinião, nós estamos acostumados a relacionar o cheiro ruim a pessoas mal vestidas e esculhambadas. Em outras palavras, só é admissível que uma pessoa que não tem acesso a um banho esteja fedendo. Aqui não, o fatídico cheiro de CC vem das pessoas mais bem vestidas e penteadas. E eu achei isso é MUITO estranho. Ainda fico impressionada, e não sou só eu, muitos dos meus amigos concordam. O perfume tá ali, o cabelo cuidadosamente desarrumado também, mas desodorante que é bom, nada. Por isso, quando cheguei em Lyon, após uma semana já estava certa de que sim, tudo o que sempre dizem é verdade, eles fedem. E passar gel no cabelo, ou fazer uma linda trança, e não cuidar com o CC é meio contraditório.

Porém, com o tempo comecei a perceber que não é tão simples assim. Eu nunca perguntei nada pra francês nenhum por que seria extremamente mal educado, claro. Prestando mais atenção e tentando não ser muito simplista, encontrei duas possíveis respostas. A primeira é que eles tomam banho mas esquecem o desodorante. A outra, que me parece a mais provável e mais completa, é que a maioria das pessoas aqui se veste bem. Ou seja, a grande maioria dos franceses está sempre arrumado. As roupas aqui são mais acessíveis que no Brasil e as pessoas parecem estar mais conscientes do que vestem. Além disso, o transporte público, lugar onde essa história de fedor é mais perceptível, me parece ser utilizado por todos, enquanto no Brasil evitamos sempre que podemos pegar um busão. Por isso, fica aquela sensação de estranhamento, pois as pessoas mais bem vestidas no Brasil são geralmente as que nem chegam perto do transporte público. Em outras palavras, as diferenças entre classes e a relação que se coloca sobre futum é diferente na França e no Brasil.

Afinal, burguesia não fede né!!! Risos.

Então é isso minha gente, na minha percepção é compreensível quando alguém diz que os franceses fedem, não porque seja a maioria das pessoas, nem porque seja uma exclusividade daqui (por favor!) mas sim porque é evidente a diferença entre quem fede aqui e acolá.

OBS: Acho que o nome “Olha a cobra!!!” é compreensível né? Se não for, por favor me avisem.