Arquivo | março, 2013

Olha a cobra!!! É mentira!!!

27 mar

Eu fiquei com a consciência meio pesada de sair falando por aí que eu acho que “francês fede um pouco sim, fazer o que”.  Pra contrabalancear, vamos falar de coisa boa, a nossa iogurteira TopTerm!!!!!

É verdade que francês é um povo grosso e mal educado?

É mentira!!!! 

(Faux é “falso” em francês. O moço do vídeo é bem engraçado -> Norman)

Por menor que seja a França em comparação com nossas terras tupiniquins, é preciso lembrar que existem grandes diferenças regionais. Assim como Pato Branco não é a mesma coisa que Londrina, Ilha do Mel ou Foz do Iguaçú, não é? Pois bem, eu não conheço a França toda. Pelo contrário, só visitei Paris! Então posso falar apenas da cidade onde moro, Lyon. Por mais que minha estadia seja um pouco curta, já foi o suficiente para perceber certas características do povo daqui.

Uma das primeiras coisas que se percebe ao chegar em Lyon é a politesse do dia-a-dia. É sempre preciso dizer as palavrinhas mágicas que nós deixamos de usar quando saímos da pré escola e não temos nenhuma professora para nos obrigar: com licença, bom dia, por favor, obrigada, tenha um bom dia.  Isso não quer dizer que as pessoas sejam abertas ou calorosas, nem que todas serão gentis com você, mas eu acho que é injusto dizer que francês é grosso sendo que em Curitiba a gente nem se dá ao trabalho de pedir por favor. Aí você me diz:

Ah, mas ninguém disse que curitibano é educado!!!!!

E não é mesmo.

Voltando aos lioneses: muitos me dizem que essa polidez não faz diferença nenhuma, porque não passa de uma regra do contrato social. Ou seja, as pessoas apenas pronunciam as palavras por obrigação, e não por ter real interesse nelas. É a mesma coisa que o “tudo bem?”, uma pergunta para qual não queremos nenhuma outra resposta que “Sim, e você?” e ai de quem resolver responder com sinceridade.  Como eu disse no parágrafo anterior, o uso dessas expressões não significa que as pessoas são todas gentis. Em qualquer lugar do mundo tem gente que sente prazer em tratar os outros mau, gente que acordou de mau humor, gente preguiçosa… E é também impossível afirmar que cada Bonjour dito expressa o desejo mais profundo da alma de que o dia do próximo seja uma maravilha. Mas eu tenho a impressão, desde minha primeira semana aqui, de que esse é um detalhe que deixa a vida um pouco mais leve. Sei que soa bobo, mas acho que isso contribui um pouco pra qualidade de vida, afinal é muito chato quando você diz bom dia para o cobrador do ônibus que você pega todo dia e ele simplesmente te ignora. Por outro lado, acho que minha opinião se baseia mais no meu atual desgosto com o curitiba way of life do que com qualquer outra coisa.

Outra coisa que me parece muito gentil é o hábito dos motoristas de ônibus de não sair o mais rápido possível quando veem alguém correndo pra conseguir alcança-lo. Pelo contrário, na maioria gritante das vezes eles apenas esperam que a pessoa chegue e entre. Já aconteceu comigo mais de uma vez, durante a noite, quando  o tempo entre um ônibus e outro é de meia hora, do motorista parar já em outra rua, bem longe do ponto, para que eu entre. Ao  meu ver, isso está bem longe da grosseria e da falta de educação. Seria apenas uma política da empresa de transporte? Não sei e não me importo, o que interessa é o ato de gentileza recebido que alegra meu dia, sendo bem cafona mesmo. 

Deixei aqui dois exemplos que serão provavelmente considerados bobos pela maioria, compreendo. Mas sei lá.

De resto, existe uma forte ideia de que o sul e o norte da França são bem diferentes, e de que o sul é mais educado. Eu não vou opinar sobre isso, posso apenas dizer que, ao meu ver, os lioneses são uns amores.

É isso.

Anúncios